Sacerdote é humano?

Leia o texto e assista o vídeo pois trazem conteúdo diferente!

Assumir a frente de um trabalho espiritual pode parecer algo simples aos olhos de pessoas com pouca base fundamental na religião de Umbanda, porém vai muito além do que se imagina quando se vê de fora.

Para quem observa de fora é tudo muito bonito, o Sacerdote manda, desmanda, define o que será feito e como será feito e tem o respeito de sua comunidade. Só que não!

Antes de mais nada temos que ir ao início de tudo para entender melhor o que é ser sacerdote, e o início de tudo é muito antes do que se imagina, é muito antes de fazer parte ativa de uma Religião, seja ela qual for, o início de tudo é no nascimento.

Quando nasce, o sacerdote é uma criança como outra qualquer. Ele chora, mama, dorme, toma banho e, ACREDITE, faz cocô. Com o passar dos anos ele cresce mais e vira uma criança aparentemente normal, brinca com coleguinhas, responde para a mãe, foge do banho, quebra coisas, prega peças, chora, se machuca, briga com outras crianças, assiste tv.

Passados alguns anos ele entra na adolescência, de apaixona e se decepciona, começa a andar em bandos, alguns jogam futebol, outros montam bandas de rock e alguns formam até duplas sertanejas. Namoram, conhecem a família da(o) namorada(o) e sentem aquele frio na barriga.

Então chega a fase adulta e o sacerdote tem que procurar um emprego, já cansado da escola, reza para se formar logo, talvez sejam estas as suas primeiras rezas desesperadas.

Quando arruma um emprego começam a conquistar um pouco de independência, namoram muitas vezes mais firmemente e em alguns casos, não todos, casam.

Depois que casam os sacerdotes costumam ter uma vida conjugal diferenciada, eles pagam contas, fazem compras, as vezes assistem TV e as vezes fazem sexo. Em alguns casos chegam até a ter filhos, o que não é raro.

Quando alguém magoa um sacerdote ele sofre, se ofende, fica chateado... se bater nele ele sente dor, mas não só quando batemos nele, ele também tem dores no corpo pelo cansaço, cansaço do dia a dia mesmo, as vezes a cabeça dói, o dente dói, a perna dói, os rins doem, as unhas encravam, os cabelos e a barba crescem e, por mais que eles cortem, cresce novamente.

Sei que você já deve estar cansado de ler este texto até aqui, e se chegou aqui considere-se persistente, pois os sacerdotes também cansam de ler textos, de ouvir perguntas sem sentido e de assistir episódios repetidos de seriados que ele gosta de assistir.

Viu? Não há nenhuma diferença entre você e um sacerdote, ele é humano como você!

Você já se perguntou porque seu chefe é seu chefe?

Talvez porque tenha mais experiência, talvez mais estudo, mais preparo ou talvez simplesmente seja mais disposto do que você.

Assim também é o sacerdote, ele é uma pessoa com mais experiência, mais conhecimento, e muito muito muito mais disposição do que você.

 

Pense nisso e enquanto pensa... aprimore seus conhecimentos em www.psuead.com.br

Abraços

Beto Angeli